Escola da APEL
images/banners/01.jpg

User Rating: 5 / 5

20200317

Reinício das aulas a 14 de abril

Estimados Encarregados de Educação e Alunos,
Estimado pessoal Docente e não Docente,

Nesta nova realidade que vivemos a Escola da APEL tem feito um enorme esforço para organizar as atividades letivas, que serão realizadas à distância. Neste momento, e após as últimas orientações da Secretaria Regional de Educação e do Ministério de Educação, e ouvido o Conselho de Coordenação Pedagógica, sentimos que já estamos preparados para avançar com esta nova modalidade de ensino, em quase todas as turmas e em quase todos os cursos.

É uma realidade que obriga a adaptações e dúvidas, uma vez que, não sendo um sistema totalmente abrangente, não consegue cobrir todas as situações como desejaríamos. Apesar disso temos confiança que continuaremos a prestar um serviço educativo de qualidade e que conseguiremos, aos poucos, ir colmatando as insuficiências deste novo sistema.

Reforçamos que o vosso apoio e dedicação tem sido fundamental para que, em conjunto, se consiga dar o melhor no momento presente, mas já pensar no futuro. A partir de amanhã, adotaremos procedimentos e horários, que serão afinados ao longo dos próximos dias, que permitam lecionar novos conteúdos, rever matérias, preparar para exame nacional, efetuar trabalhos e concluir este ano letivo 2019/20.

Agradeço, desde já, todos os contributos que nos levaram a este ponto, revelando a capacidade da nossa Escola de se adaptar, mantendo sempre o foco nos alunos e nas suas necessidades educativas. Agradeço também aos Encarregados de Educação que, neste momento de maior dificuldade, e muitas vezes de difíceis soluções nas vossas casas, também têm contribuído, e continuarão a contribuir, para que os alunos tenham as condições para que se concretize este processo diferente de ensino-aprendizagem. A ajuda conjunta de todos é fundamental.

Subscrevo-me, com verdadeira esperança que, juntos, vamos conseguir ultrapassar estes desafios,
Com os melhores cumprimentos,
Gonçalo Faria

 Algumas orientações fundamentais:

Horários do turno da manhã
Terão a mesma estrutura, e sequência, que o horário anterior das turmas. Os Professores usarão preferencialmente a Plataforma ZOOM para aulas síncronas (software gratuito e utilizável, tanto no computador, como no telemóvel) e o Moodle da Escola da APEL para as restantes atividades que não sejam em direto. Pontualmente poderão ser usados outros recursos, todos de acesso e/ou instalação gratuita.

As aulas que permitam, devido às suas características, ser efetuadas à distância e sem atividades em direto, criarão furos nos horários, que deverão ser preenchidos da melhor forma possível. Estes eventuais furos, e o tempo que sobra das aulas (que antes eram de 90 minutos), deverão ser ocupados com as atividades de trabalho autónomo e assíncrono do aluno (tarefas, trabalhos de casa, apresentações, trabalhos de grupo, provas de aptidão profissional, etc.) que os professores orientem para fazer.

Horários de Turismo, Jurídicos e Saúde
Os horários de Turismo, e dos Cursos de Serviços Jurídicos e de Saúde, serão disponibilizados logo que possível.
Estes três cursos terão uma organização diferente dos tempos letivos, e outras considerações que ainda não estão completamente aferidas, pelo que cada professor irá informar a seu tempo como fará a gestão das disciplinas.

Avaliações e Assiduidade (Faltas)
Embora de forma diferente da habitual, os Professores irão avaliar os alunos.
Haverá nota no final do ano letivo, que será o conjunto dos elementos de avaliação recolhidos até 13 de março, com os novos elementos recolhidos à distância, a partir dessa data. Ainda pode haver lugar a recuperações, mas também, por outro lado, a reprovações.
Na prática a avaliação final do ano letivo é uma decisão do conjunto dos professores de cada Conselho de Turma, após a análise de todos os elementos de avaliação recolhidos ao longo de todo o ano, ou no decorrer de toda uma unidade de formação ou módulo disciplinar.
Os critérios de avaliação que tenham necessidade de ser adaptados a esta nova realidade, serão comunicados a seu tempo.

Em relação à assiduidade: os Professores terão de fazer sumário às disciplinas, logo as faltas serão marcadas. É preciso ter em atenção que os Alunos poderão comprometer as suas avaliações, e a sua assiduidade, caso não tenham justificação para não assistirem às aulas à distância, ou se não efetuarem as atividades propostas pelos professores.

À parte: Não disse o Primeiro Ministro que as faltas seriam justificadas automaticamente?

Sim, mas só para os casos de alunos que se vejam impedidos, por motivos de saúde ou outros, de assistir, presencialmente, a aulas de 11º e 12º ano, apenas em disciplinas para exame nacional. Uma realidade que só se coloca para alunos que terão a possibilidade, se tal acontecer, de ter aulas presenciais em maio.

Exames Nacionais
Só precisam de fazer exame nacional aqueles alunos que necessitem desse exame para concorrer à universidade neste ano letivo (alunos de 12º ano), ou no seguinte (alunos de 11º). Só contarão para média de candidatura à universidade.

Não há necessidade de fazer exames “só por fazer” uma vez que estes não terão qualquer influência na nota final das disciplinas, nem na média do secundário. Esta atitude aumenta o número de alunos juntos nas salas de exame, o que pode aumentar o risco de eventuais contágios. A lógica da medida do Governo Nacional vai no sentido de se efetuarem apenas aqueles exames que são essenciais para os alunos.

Também poderão fazer exame nacional aqueles alunos que precisem de nota para concluir a disciplina, porque tiveram negativa, e/ou porque precisam de concluir o secundário.
Importante: ainda nos faltam orientações para sabermos como proceder a alterações às inscrições, por isso pedimos que aguardem mais um pouco.

Estágios Profissionais e Provas de Aptidão Profissional (PAP)
Não há ainda nenhuma orientação acerca dos estágios. Apenas o Presidente do Governo Regional referiu, numa conferência de imprensa, que serão apenas possíveis quando, aos poucos, as instituições que asseguram estágios começarem a reabrir. Neste momento a expetativa é que decorram entre junho e julho.

Acerca das PAP’s o Primeiro Ministro referiu, também numa conferência de imprensa, que poderão ser apresentadas à distância, através das plataformas digitais. Dado ao grande peso que têm na média final dos cursos, o que se recomenda é uma estreita articulação com os professores orientadores, para que se trabalhe da melhor forma possível, cumprindo orientações e prazos, sendo que é expectável que sejam apenas desenvolvidas do ponto de vista teórico.

Nunca é de mais lembrar que este é o trabalho que afere a aptidão profissional dos finalistas dos respetivos cursos. É um trabalho individual que, embora orientado por professores, deverá ser autónomo e desenvolvido de forma responsável e independente.

Número de Visitantes

Hoje 130

Ontem 166

Esta Semana 1062

Este Mês 4871

Total de Visitas 1216625

Estamos com 17 visitantes e 0 membros em linha

Contactos - APEL

Caminho dos Saltos, nº 6
       9050-219 Funchal
       Ilha da Madeira, Portugal

(+351) 291 740 470

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 mais contactos...

Mapa - Localização