User Rating: 0 / 5

AACC     AACC

“A.A.Ccessible Culture: museums for everyone developing the Alternative Augmentative Communication Tools”

Projeto NR: 2020-1-IT02–KA227–SCH–095549

No final de 2020, a Escola da APEL deu início a um projeto ERASMUS+ KA2 PARCERIAS ESTRATÉGICAS em resposta à situação da Covid-19 no domínio da Educação Escolar.
Este projeto inovador, intitulado “A.A.Ccessible Culture: museums for everyone developing the Alternative Augmentative Comunication Tools” (AACC), pretende tornar os conteúdos museológicos acessíveis a pessoas com défices de comunicação, de forma a poderem vivenciar plenamente a dimensão cultural.
O projeto terá a duração de 24 meses - de 01 de abril de 2021 a 31 de março de 2023 – e contará com a colaboração de 7 parceiros, de 6 países europeus, onde o uso da Comunicação Aumentativa e Alternativa (CAA) ainda não é generalizada.

As prioridades identificadas:
1) “Skills development and inclusion through creativity and the arts”: desenvolvimento de competências e inclusão através da criatividade e das artes:
2) “Tackling early school leaving and disadvantage”: combater o abandono escolar precoce e as desvantagens
3) “Supporting educators, youth workers, educational leaders and support staff”": apoiar educadores, animadores juvenis, agentes educativos e pessoal de apoio"

As tarefas a realizar:
O projeto envolve a formação de uma equipa que, uma vez formada, criará trajetos e ferramentas específicas para a dinamização de eventos, visitas, workshops. Esta equipa poderá intervir na produção e tradução de material informativo utilizando a CAA e no desenvolvimento de jogos e aplicações informáticas, dando resposta aos pedidos específicos de museus, de operadores do sector cultural e de todos aqueles que manifestem interesse em tornar o espaço num local acessível a todos os visitantes.

A participação da Escola da APEL:
Uma vez que este projeto pretende tornar a cultura mais acessível às pessoas, abrangendo as diferentes capacidades comunicativas, é muito interessante para a Escola, ajudando-a a prosseguir a sua missão.
A Escola da APEL é uma entidade fortemente ligada à atividade cultural. À chegada, encontramos a “Alameda do Pensamento” uma alameda ladeada por um conjunto de bustos de personalidades históricas: Nelson Mandela; Steve Jobs; Madre Teresa de Calcutá; Mahatma Gandhi; Fernando Pessoa; entre outras. Na Escola os visitantes encontrarão muitas outras obras de arte e exposições de diferentes materiais escolares, equipamentos de laboratório, livros e calculadoras. Ao longo do ano são dinamizados vários eventos culturais abertos à comunidade, por exemplo, a Missa do Parto, os Santos Populares e os “Trilhos de São Tiago”.
Caraterizando-se por ser uma Escola inclusiva, a APEL acolhe alunos com diferentes capacidades e proveniente de origens culturais diversas, exigindo uma capacidade de adaptação e de resposta às distintas necessidades dos alunos.

Aplicação da CAA na atualidade:
Nos museus, já existem projetos de superação de barreiras arquitetónicas e de criação de percursos dedicados a pessoas com várias deficiências que facilitam o acesso (percursos táteis, áudio-guias para surdos, aberturas em horários dedicados) mas muito menos foi produzido para pessoas com défices de comunicação, com o propósito de uma fruição cultural real, ou seja, a compreensão dos conteúdos e a participação ativa.
Através das estratégias de Comunicação Aumentativa e Alternativa (CAA), todos serão estimulados a disfrutar da beleza dos museus, tornando-se cidadãos ativos aqueles que hoje, por barreiras linguísticas, cognitivas e outras, só podem parcialmente experimentar a experiência cultural.
A CAA permite o uso de uma linguagem potencialmente universal e permite traduzir em símbolos o que normalmente seria expresso por meio da palavra escrita ou do som, permitindo a superação das barreiras da linguagem.

A quem se destina o projeto:
O projeto é dirigido a crianças em idade pré-escolar e escolar com défices de comunicação devido a deficiências intelectuais (cognitivas, autistas, genéticas), físicas, motoras, temporárias ou permanentes causadas por acidentes. Além disso, o AAC permite estender o alvo a crianças estrangeiras e suas famílias de imigração recente, bem como a pessoas e instituições fisicamente aptas (escola, associações educacionais, serviços sociais e de saúde, etc.) para permitir que vivam uma vida empática experiência e sensibilização para a sua utilização de novas estratégias de comunicação.

Os objetivos definidos pelo projeto são os seguintes:
- Acessibilidade a obras culturais: superação de barreiras linguísticas e cognitivas;
- Desenvolvimento de novas competências para operadores culturais;
- Elaboração e utilização de novas ferramentas multifuncionais para utilização de serviços tecnológicos e não tecnológicos (tablets, comunicadores, impressoras, etc.), implementação da simbologia existente com modelos dedicados ao setor museológico;
- Compartilhamento de know-how e projetos com diferentes realidades, multiplicando experiências e tornando-as replicáveis.

Para mais informações sobre o projeto AACC, visite:
https://aaccproject.eu/